Loading...

domingo, 21 de agosto de 2011

A VOLTA DE CRISTO

JESUS CRISTO VOLTARÁ

Evangelho sem esperança de ressurreição não é Evangelho; mas assim como a ressurreição é parte inseparável da nossa fé, o mesmo ocorre com a certeza da volta de Jesus, pois os que dormem em Cristo ressuscitarão no momento da sua vinda; no arrebatamento da Igreja. Faz parte da nossa fé a certeza de que Jesus está vivo e arrebatará a sua Igreja!

Nosso Senhor prometeu várias vezes que viria nos buscar. Quando olhamos textos como o de João, capítulo 14.1-3, somos consolados e podemos notar o cuidado do Senhor com os seus. Repare que alguns instantes antes, em João 13, Jesus falava sobre a sua morte e os discípulos ficaram preocupados, então o Senhor passa a consolar o coração deles com a promessa da sua vinda. Crer que Jesus morreu e ressuscitou, implica em crer que ele voltará. O próprio cerimonial da Ceia do Senhor aponta para a sua volta (I Co 11.26).


Todo cristão fiel ao Senhor aguarda ansiosamente à volta de Jesus. Devemos (como os apóstolos e os pais da Igreja) viver como se o Senhor viesse hoje!

Jesus Cristo prometeu que voltará (Mt. 25.31; 26.64; Lc 19.13; Ap 2.25; 22.12, 20). Em toda a Bíblia vemos a promessa da volta do Senhor; uma das maiores esperanças e consolo para a Igreja (I Ts 4.17,18).

Esta volta foi predita também:

1. Pelos anjos (At 1.10,11);

2. Por Enoque (Jd 14,15);

3. Pelos profetas (Zc 14. 1-9);

4. Pelo Senhor no cerimonial da Ceia (I Co 11.26).

Como se dará a sua vinda?

A Bíblia não nos fala quando será à volta de Jesus. O Senhor não revela o dia nem a hora por isso devemos estar vigilantes (Mt 24.33,50; Mc 13.35-37; Lc 21.34-36; ITs 5.1-6).

Apesar de não sabermos o exato momento, a Palavra de Deus nos mostra como ocorrerá a 2ª vinda de Jesus.

Podemos notar que à volta do Senhor será em duas fases distintas:

Na primeira fase o Senhor virá até as nuvens, os mortos em Cristo ressuscitarão e os que estiverem vivos serão arrebatados até Ele (ITs 4.16 e 17), e iniciará a grande tribulação na terra.

A grande tribulação será em dois períodos de 42 meses cada. Ou seja, três anos e meio.

a) No primeiro período, a besta blasfemará contra Deus, no entanto os templos serão fechados e não mais pregarão o evangelho publicamente (Ap.13.5,6). Perseguirá os santos, tanto o povo de Israel como os cristãos que não foram arrebatados, mas se arrependeram durante a tribulação (Ap.13.7,8).

b) No segundo período, a besta que surge da terra obriga todos os moradores da terra a adorarem a sua imagem e obriga as pessoas a receberem a sua marca na mão direita ou na testa, e quem não tiver este sinal, ou o nome da besta ou o número do seu nome não compra e não vende absolutamente nada (Ap.13.15-18).

Neste período durante a grande tribulação na terra, surgirão dois personagens classificados na Bíblia como Duas Testemunhas que pisarão na cidade santa por 42 meses, três anos e meio (Ap.11). Elas profetizarão em roupa de humilhação para despertar o povo judeu e fazer com que o mesmo creia em suas profecias e mudem de opinião a respeito de Jesus. Ninguém poderá lhes fazer mal até que se cumpra o período de suas profecias na terra. Farão milagres e prodígios idênticos aos feitos pelos profetas no passado. No fim de suas profecias, serão mortas, mas não serão sepultadas. Seus corpos serão vistos “on line” por quase todo mundo (Ap. 11.9). Este é um dos versículos que mostra a invenção da internet e satélites pelo homem, porque somente através desta tecnologia é possível ver em tempo real as testemunhas. As duas testemunhas ressuscitam depois de três dias e meio, justamente para relembrar tudo que fizeram com Jesus, Sua morte e ressurreição.

Obs.: No versículo 18 algo me chamou a atenção: “Aqui há sabedoria, aquele que tem entendimento calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu numero é 666” Se João esta mandando calcular, porque ele da os três algarismos? No entanto, conforme o versículo 17 poderia haver 03 maneiras da besta marcar os seus:

Primeira opção: Um sinal. Que sinal seria este, seria o numero 666?

Segunda opção: Nome da besta. Qual seria o seu nome?

Terceira opção: Numero do seu nome, que poderia ser o 666 ou outro nº. Ou quem sabe um número que em alguma língua se traduz como 666.

Mas tudo bem, não queremos nos preocupar tanto com isso, porque devemos nos esforçar para subir no arrebatamento e nos encontrar com o nosso Senhor nos ares e essa deve ser a preocupação de todos os redimidos, porque de outra forma será triste e sofrido demais.

Enquanto estiver acontecendo tudo isso aqui na terra seguida da grande tribulação (Ap.16.18-21). Estará acontecendo a maior e melhor festa nunca imaginada pelo homem que teriam também dois episódios marcantes:

As Bodas do Cordeiro Em Apocalipse 19:7-10 vemos que Jesus comemora as Bodas com a Noiva, logo na iminência de seu Aparecimento Glorioso:
"Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos. E disse-me: Escreve: Bem aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus. E eu lancei-me a seus pés para adorá-lo; mas disse-me: Olha não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia."

Acontecerá também a entrega das Recompensas ou a entrega dos Galardões. Os galardões são prêmios que os arrebatados (vivos e mortos em Cristo) receberão no tribunal de Cristo. O Tribunal de Cristo não será para a condenação eterna, e sim para premiação dos remidos do Senhor, que trabalham (ou trabalharam) na Sua Seara. Viremos com Jesus Cristo na segunda fase da sua vinda coroados. "Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal." II Coríntios 5:10). Nossa salvação não será decidida ali. I Coríntios 3:9-15 esclarece mais sobre o assunto. Ali Paulo diz que o fogo provará a obra de cada um: se for de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha, o fogo a demonstrará e a obra de cada um pode ser reduzida a um montinho ou a nada, embora aquela pessoa seja salva "como pelo fogo". (Veja v. 15).

DOUTRINA DOS GALARDÃOS:

Existe o galardão para quem serve o Senhor Jesus com amor, porque alguns servem para não perderem seus cargos ou honrarias (Cl 3.24). Existe para aqueles que crêem em Deus de verdade, porque tem alguns que crêem quando estão bem, outros quando estão muito mal e necessitados (Hb 11.6). Para aqueles que fazem e amam a justiça Divina (Rm 4.4,5). Para aqueles que fazem a obra do Senhor sem esperar recompensas ou agrado dos homens, etc.

Na Segunda fase, haverá a manifestação gloriosa, física e visível do Senhor Jesus ao mundo Ap 1.7 “eis que vem com as nuvens, poderia ser o exercito de Cristo já arrebatado e não propriamente nuvens de fumaça. Poderia ser que; quando o profeta teve a visão não conseguiu distinguir as nuvens dos arrebatados vestidos de vestes brancas). Nesta segunda fase Ele virá com os salvos arrebatados (ITs. 3.13).

Cristo voltará e três eventos gloriosos acontecerão:

1. Ele vai livrar Israel do poder do anticristo (Zc. 14.4).

2. Ele Julgará as nações (Mt. 24.30).

3. Ele implantará o milênio Mt 24.30;

A revelação da segunda fase do arrebatamento ocorrerá 07 anos após o arrebatamento.

No arrebatamento da Igreja Jesus não pisará sobre a Terra, talvez por causa das injustiças, crueldade e desumanidade na terra. A Igreja se encontrará com o Senhor nos ares; o mundo apenas perceberá que algumas pessoas desapareceram. Somente na 2ª fase se dará a manifestação visível do Senhor ao mundo, logo, à volta de Jesus para a Igreja está relacionada com o arrebatamento; para Israel e para o mundo, esta volta está relacionada com o fim da tribulação. Podemos dizer então que a 2ª vinda de Jesus a Terra se dará literalmente após a grande tribulação, Mas o arrebatamento se dará antes da grande Tribulação.

Na segunda fase da Vinda de Jesus ocorrerá a Batalha do Armagedom

O QUE É A BATALHA DO ARMAGEDOM?

A Batalha do Armagedom é um acontecimento que ocorrerá no final da Grande Tribulação e reunirá os exércitos de muitas nações no maior confronto militar na Terra da Palestina. A palavra armagedom é um termo hebraico que traduzido significa matar, decepar, e através dos tempos tem servido para mostrar os horrores da guerra.

A Batalha do Armagedom é a última batalha no final desta dispensação e será provocada pela trindade satânica formada pelo diabo, anticristo e o falso profeta, os quais irão permitir a três espíritos imundos sairem ao encontro dos reis da terra e reuní-los no grande dia da ira do Deus Todo Poderoso (Ap. 16:13-14).

O movimento militar em Israel será muito grande e provocado pela ação desses espíritos malignos que incitarão os exércitos das nações para a guerra no vale do armagedom, que é também conhecido como vale de Jeosafá e vale da decisão, (Joel 3.2,14).

No velho testamento a profecia de Joel faz referencia a esse acontecimento quando diz "Congregarei todas as nações, as farei descer ao vale de Jeosafá, e ali com eles entrarei em juízo por causa do seu povo, e da minha herança, Israel, a quem eles espalharam entre as nações, repartindo a sua terra". (Joel 3:2).

Os historiadores afirmam que a planície de Esdrelon que vai do Mediterraneo até o rio Jordão e tem a entrada o porto de Haifa, é uma área da Palestina que poderá reunir todos os exércitos do mundo por ser uma região que proporciona facilidade para o agrupamento de tropas. O movimento militar nessa região será muito grande e as nações estarão se confrontando em guerra, de um lado os exércitos do Anticristo formado por uma confederação de nações e do outro lado os exércitos orientais com uma cavalaria de duzentos milhões (Ap. 9.16)

Essa cavalaria infernal dos exércitos orientais ao que tudo indica serão os chineses que disputarão o domínio do mundo com o Anticristo, e para aumentar os horrores da guerra Deus irá soltar quatro anjos tenebrosos que estavam aprisionados (Ap. 9-15). O confronto militar dos exércitos das nações irão colocar em risco a destruição total da nação de Israel que no auge de sua maior angústia profetizada por Jeremias "Ah porque aquele dia é tão grande que não houve outro semelhante e é tempo de angústia para Jacó, ele porém será livrado dela" (Jr. 30.7), irão clamar a Deus e com enorme espanto contemplarão o céu se abrir e aparecer na nuvem Jesus Cristo montado num cavalo branco e com ele um exército celestial também montados em cavalos brancos, os quais irão combater contra os exércitos dos reis da terra neutralizando o extermínio do povo de Deus (Ap. 19:19).

Na abertura do 6º selo do livro selado que estava escrito por dentro e por fora será manifestado simultaneamente ao confronto dos exércitos celestiais com os exércitos das nações um grande terremoto, e esse abalo sísmico no momento exato da Batalha do Armagedom desgovernará os exércitos do mundo e os colocará em pânico diante da autoridade do Senhor que virá desfazendo as forças militares terrenas “... pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda". (II Tes. 2:8). O alto grau verificado no abalo sísmico pelas forças da natureza irá se prolongar até a consumação da ira de Deus onde “... os montes e as ilhas serão removidos dos seus lugares" – (Ap.6.14), fazendo-se cumprir a profecia de Isaías que diz "De todo será quebrantada a terra, de todo se romperá a terra, e de todo se moverá a terra". – (Is 24.19). O sangue derramado na Batalha do Armagedom será tanto que chegará à boca dos animais, e se estenderá pelo espaço de 1600 (mil e seiscentos) estádios, ou seja, 288 quilômetros (Ap. 14.20), e as aves do céu irão se fartar com a carne dos corpos mortos que não serão enterrados (Ap. 19.21).

CONTINUA...

Nenhum comentário:

Postar um comentário